20 janeiro, 2012

Namore uma garota que faz Farmácia

Namore uma garota que gasta seu dinheiro em xerox de apostilas, em vez de roupas. Ela também tem problemas com o espaço do armário, mas é só porque têm papéis, cadernos e livros demais. Namore uma garota que tem uma lista de nomes de ossos e músculos que tem que gravar aprender e que possui desenhos de laminas da aula de histologia espalhadas por todo canto. Encontre uma garota que faz Farmácia. Você sabe que ela faz esse curso porque ela sempre vai ter um exercício de química orgânica resolvido pela metade na bolsa, ou uma tabela periódica bem gasta que ela usa desde que iniciou o curso, mesmo já sabendo de cor a maior parte das informações que necessita, ou não. Ela é aquela que olha amorosamente para as bancadas do laboratório, a única que surta de alegria (ainda que em silêncio, como se aquele momento fosse um evento comum) quando não passa do ponto de viragem na titulação. Você está vendo uma garota estranha lendo bulas de medicamentos com um cuidado especial ? Essa é a futura farmacêutica. Nunca resiste a tentar desvendar quais substancias químicas foram usadas para criação do fármaco. Ela é a garota que estuda Química Orgânica II (ou a I ou a II, ou III ou a IV. É tudo complicado do mesmo jeito), enquanto espera qualquer coisa, em qualquer lugar. Não interessa se é a fila do banco, se é o noivado da prima ou o engarrafamento quilométrico; se a futura farmacêutica não está estudando, ela está se remoendo por dentro por estar perdendo a oportunidade de estudar e de garantir que ela não vai sofrer duas vezes com as matérias penosas do curso. Ah, outra forma de localizar uma garota que estuda Farmácia é verificar numa praça de alimentação, se a garota está bebendo alguma coisa. Está ? É café ? Se você espiar sua xícara, verá que o café está quase no fim, pois muito provavelmente ela deve ser daquelas pessoas viciadas em cafeína para manter-se acordada nas madrugadas estudando freneticamente matérias como farmacologia, farmacodinâmica, farmacotécnica, microbiologia, imunologia, química farmacêutica, farmácia clínica. Tudo isso distribuídos em cinco longos anos, no mínimo. Por isso a cafeína é muito importante na vida da futura farmacêutica. Ela nem irá notar sua presença caso esteja estudando; ela pode estar perdida em um mundo de nomes estranhos de fármacos, analisando seus mecanismos de ação no organismo e suas ligações no sítio de ação e naquele momento nada é mais importante que aquele caderno que ela está lendo. Sente-se numa mesa próxima. Observe como ela fala sozinha, revira os olhos e fica impaciente com o que ela escreve e apaga em seguida. Talvez ela já esteja te vendo, contudo não vai dar a mínima; a maior parte das garotas que estudam Farmácia não gostam de ser interrompidas no meio de um raciocínio a não ser que realmente valha a pena olhar para você, claro. Pode se aproximar agora, se ela já te notou. Puxe conversa, com uma frase do tipo "Cheguei na farmácia e vi que eles comercializavam sorvete. Achei um absurdo! Farmácia é estabelecimento de saúde!." Na mesma hora tenha certeza que ela vai parar de estudar, pois se tem uma coisa que a futura farmacêutica gosta de fazer é zelar pelo seu futuro local de trabalho, e ela vai te dar toda a atenção do mundo. Aproveite esse momento, converse com ela e compre outra xícara de café, ela deve estar precisando. Nos próximos encontros, além das trivialidades da vida, mostre que você é diferente. Diga o que realmente pensa sobre proibição da venda de antibióticos sem receita médica. Descubra se ela fez o caderno de botânica, o de parasitologia, o de histologia. Entenda que, se ela diz que compreendeu a utilidade de estudar Matemática no curso, é só para parecer inteligente. Convide - a para sair e de preferência pague para ela, estudantes de farmácia gastam muito muito muito dinheiro com xerox, e ela vai dar prioridade aos estudos e não as saídas com você. Pergunte se ela gostaria de trabalhar com Análises Clínicas ou numa indústria. Diga que acha a Farmácia Hospitalar algo de suma importância e que o farmacêutico deveria ter presença obrigatória nesses estabalecimentos; nesse momento da conversa os olhos dela irão brilhar, afinal ela está na frente de alguém que compreende seu universo. Você está prestes a dar o primeiro passo para entrar na vida dela. É fácil namorar uma garota que faz Farmácia. Ofereça jalecos bordados no aniversário dela, materiais de análise laboratorial no Natal e livros de Orgânica em comemorações de namoro. Mostre que você compreende a futura profissão dela e não tome medicamento sem prescrição. Deixe que ela saiba que você agora exige ser atendido por um farmacêutico nas drogarias. Entenda que ela vai querer saber como você descarta seus medicamentos e sempre vai te orientar (com toda calma e paciencia que uma estudante de farmácia tem) a fazer o descarte correto. E sim, ela vai falar sobre isso a qualquer momento, com qualquer pessoa, independente de ser você, o vizinho, o médico ou sua tia-avó que tem 95 anos e já está perdendo a lucidez. As garotas que fazem Farmácia sabem que as pessoas, acham que elas serão futuras balconistas de drogaria. Mostre para ela sua indignação sobre esse fato, diga que você sabe que ela é muito importante para o paciente e por fim diga que o salário do farmacêutico está muito abaixo do que eles realmente merecem - e ganhará seu amor eterno. Se você encontrar uma garota que faz Farmácia, é melhor mantê-la por perto. Quando encontrá-la acordada às duas da manhã, chorando e batendo a cabeça na mesa por não conseguir fazer os cálculos de Analítica II, prepare uma xícara de chá e abrace-a. Você pode perdê-la por um par de horas enquanto estuda, mas ela sempre vai voltar para você. E falará como se os compostos que contém carbono fossem reais inimigos – até porque, na maioria das provas eles serão. Você tem de se declarar a ela as escondidas no laboratório, quando ela estiver na aula de bromatologia, estudando a ação da bromelina na quebra das proteínas. Ou durante a prática de parasitologia dela, quando ela tiver acabado de ver um Trypanosoma cruzi ou um Schistosoma mansoni. Talvez no momento da decocção, na aula de farmacognosia. Ou, casualmente, na próxima vez que ela estiver doente, você pode escrever na receita do medicamento manipulado que ela irá tomar. Ou pessoalmente mesmo. Você vai sorrir perto dela tanto que acabará por se perguntar por que é que o seu coração ainda não explodiu e espalhou sangue por todo o peito e ela calmamente explicará que isso não é possível e te dará uma aula sobre a fisiologia do sistema cardiovascular. Vocês escreverão a história das suas vidas, e ela sempre irá sugerir que as crianças que virão tenham nomes de elementos químicos ou nomes genéricos. Ela vai apresentar os seus filhos a Amoxicilina e ao Ácido acetilsalicílico provavelmente no mesmo ano. Vão atravessar juntos os invernos de suas velhices, e ela cuidará do seu sistema imunológico com todo o cuidado para preservar sua saúde. Mas, lembre – se: ela é pessoa que melhor sabe qual dose é veneno e qual é medicamento. Não desperte a sua ira ou você correrá o risco de também aprender qual a diferença - só que da pior forma possível. Namore uma garota que faz Farmácia porque você merece. Merece uma garota que pode te dar a vida mais livre de doenças que você puder imaginar. Se você só puder oferecer-lhe monotonia, horas requentadas e propostas meia-boca, então estará melhor sozinho. Mas se quiser cada dia desbravar um novo mundo de conhecimentos, namore uma garota que faz Farmácia.
 Ou, melhor ainda, namore uma garota que faz farmácia na UFBA! 
Uma versão não muito boa (péssima) desse texto aqui, feito num momento de falsa ociosidade. Ele estava guardado há uns dois meses no computador e como hoje é o dia do farmacêutico, decidi que hoje era um bom dia para publicá-lo.

11 comentários:

Anônimo disse...

O chato é que as garotas que fazem farmácia não querem saber dos garotos que também fazem farmácia, não importa o quão legais e atenciosos eles sejam. Curioso não?

Anônimo disse...

Concordo com vc amigo, elas preferem suspirar pelos inalcançáveis alunos de engenharia. Fazer o que né!?

Francine Carvalho disse...

Vou fazer uma campanha de "ajuntamento" entre farmacêuticos e farmacêuticas, a favor da perpetuação da espécie. Nada de engenheiros! (pode abrir uma exceção para outros profissionais da saúde que não seja um farmacêutico? Hahahaha)

Anônimo disse...

Já quer voltar p o médico é Fran?

Anônimo disse...

kkkkkkk rir muito com esse texto ..

Francine Carvalho disse...

Querido anônimo nada anônimo, desconheço qualquer médico que eu tenha ido e que eu queira voltar no momento. X)

Anônimo disse...

Voltar não foi a palavra certa vou substituir por começar. Quer começar algo com certo futuro médico(se ele passar claro), e como assim nada anônimo?

Francine Carvalho disse...

O fato do anônimo fazer piadas com um futuro médico em especial, faz com que eu tenha uma (grande) ideia sobre quem é ele, mesmo não assinando. Há uma possibilidade muito remota de que eu esteja errada. Aliás, é a mesma possibilidade que existe de que algo seja iniciado entre eu e o médico. :*

Anônimo disse...

Ahhh se a possibilidade é a mesma então é quase certo que vc está errada, pq se fosse pelo estudante de medicina algo entre vcs já teria iniciado e como vc estava querendo ajuntar as farmacêuticas com outros profissionais de saúde eu juntei as peças e cheguei a uma conclusão, que eu diria em minha humilde opinião, mto precisa

Francine Carvalho disse...

O anônimo insiste tanto nessa história do médico que eu já tô achando que ele está torcendo (ou ganhando dinheiro) para que eu e o médico sejamos um casal, haha. :*

Anônimo disse...

Droga, perdi a aposta, mas mantenho a hipotese eu só não gosto de ver as pessoas mentindo p si mesmas sabe